19º Desafio da Serra da Jiboia (Santo Antônio de Jesus - Santa Teresinha)

Evento Realizado

O que rolou:

1º DIA

Primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade de fazer a resenha do 19º Desafio da Serra da Jiboia. Escrever esse texto é reviver os momentos incríveis que passei numa das maiores aventuras da minha vida. Obrigado, Mural!!! Enquanto Deus me der saúde (e minha mulher permitir kkkkkk), muitas outras virão.

Sexta-feira, 27 de Julho de 2018. Marquei com Leo Bazico, Reuber, Jampa e Uil na MaisBike às 18h. Tive alguns contratempos no trabalho e acabei atrasando. Cheguei na MaisBike às 18:40 e os caras já estavam agoniados. Rapidamente arrumamos as coisas no carro de Uil, acomodamos as bikes e pé na estrada. Leo Bazico e Reuber levaram algumas cervejas estupidamente geladas num cooler, que tive o maior prazer de levar no colo durante toda a viagem. De lá seguirmos para o posto do Rei da Pamonha, onde encontraríamos os demais companheiros de trip: Elsão, Godô, André, Marcelo e Paulinha. Como atrasamos bastante eles seguiram na frente e de tempo em tempo Elsão nos mandava áudio com a localização e as condições da estrada (mais eficiente que a Via Bahia).

Já eram quase 22h quando passamos por Santo Antônio de Jesus e pegamos o estradão que dá acesso à fazenda. Passamos pelo povoado de Santana e seguimos em frente. Jampa foi o eleito para abrir as porteiras. Que figura!!! Era hilário ver esse cara “tangendo” os bois nos pastos. Depois de muitas risadas e de abrir e fechar algumas cancelas, enfim chegamos na fazenda!!! Fomos recepcionados pelo anfitrião e pelos demais aventureiros, além de Carolina Lavisse, que já foi direto de Santo Antonio de Jesus para a fazenda. Agora sim estávamos os 11 “malucos” reunidos. Cuidamos logo de guardar as bikes e organizar a bagagem. Foi aí que Jampa descobriu que esqueceu o capacete em Salvador. Bota fé? O cara sai de casa pra fazer o Desafio da Serra da Jibóia e “esquece” o capacete. Acho que foi migué pra ficar de perna pra cima na fazenda. Pra sorte dele – ou seria azar? – Lavisse logo ofereceu um capacete reserva que tinha em casa, só teria que ir buscar em SAJ. Como já era tarde, essa missão ficou para o dia seguinte, logo cedo. Jantar servido, mesa posta e um strogonoff de frango moralizado acalmou a galera que chegou “de rango”, e para finalizar rolou um pavê de ameixa que estava um fenômeno!!! Todos de barriga cheia, foi hora de arrumar o acampamento para dormir. Eu, Reuber, Jampa, Leo, Godô, Marcelo e André dormimos numa sala espaçosa... Essas caras roncam para car@l#o. Acordei de madrugada na bruxa, pensando que um trator estava invadindo a fazenda kkkkkk #brinks.