18º Desafio da Serra da Jiboia no Suba 100

Evento Realizado

O que rolou:

O Desafio da Serra da Jiboia chega a sua 18º edição. E para comemorar a maioridade do evento Elson organizou as datas de forma a coincidir com realização do SUBA 100, desafio de MTB na região de Santa Teresinha onde os atletas percorrem 100 milhas de distância, passando por trilhas encantadoras, tendo como ápice de sua conquista a subida da Serra da Jiboia, reserva natural de Mata Atlântica com altimetria de tirar o fôlego e single tracks espetaculares.

Iniciamos a nossa aventura na noite de Sexta-Feira. Reunimo-nos todos na cidade de Santo Antônio de Jesus, de onde partimos para a aconchegante Fazenda de propriedade de D. Neide, sogra de Elson e pessoa boníssima que nos recebeu com o maior carinho e cuidado.

Chegamos ao nosso destino por volta das 22:00h. Estávamos todos ansiosos e excitados com o desafio que enfrentaríamos no dia seguinte e algumas brejas foram necessárias para ajudar a relaxar.

Após um farto e delicioso jantar, organizamos os colchões e tentamos dormir. Tentamos... porque mesmo com as luzes apagadas a resenha continuou por algum tempo até que as risadas cessaram e as primeiras ressonâncias começaram a surgir, para o desespero deste que vos escreve. Não vou citar nomes, mas de uma coisa vocês podem ter certeza, caros roncadores: suas mulheres lhes amam! Não há prova de amor maior que dormir ao lado de uma britadeira.

Acordamos ainda de madrugada, às 04:00h da manhã. O friozinho característico da região nos convidava a permanecer na cama por mais tempo, mas quem conhece o Chefe sabe que com ele não tem mimimi. Tínhamos que iniciar o pedal cedo, de forma a chegar ao topo da Serra antes dos primeiros competidores.

Após um café da manhã especial, nos arrumamos para iniciar mais uma aventura repleta de adrenalina, desafios e conquistas pessoais. O dia seria longo e a programação intensa. Percorreríamos 70km distância com ascendência acumulada de mais de 2.300m em uma das melhores locações para a prática do MTB do nosso Estado. Brocação pura!

Partiu! Logo no início já dava pra perceber o que seria o nosso dia. O solo ainda encharcado da persistente chuva dos dias anteriores proporcionou alguns sustos, as decidas ficaram ainda mais técnicas e aumentou consideravelmente a dificuldade em tracionar nas subidas. Mas todo esforço era recompensado pelo visual deslumbrante. Como é bonita aquela região! A temperatura amena e as muitas nuvens que persistiram durante todo o dia foram excelentes atenuantes contra o calor e nos pouparam muito. Valeu, São Pedro!

Já acumulávamos mais de 800m de altimetria em menos de 30km quando fizemos a já tradicional parada da Laranja. Aquele Senhor carismático mais uma vez recebeu o Mural oferecendo água e frutas. Muito legal! Mas, ainda tinha muito pela frente e seguimos nosso percurso até encontrar a primeira bandeira que indicava que estávamos no percurso do SUBA 100. Excitação geral da galera e lá fomos nós encarar a subida da Serra e enfrentar aquela que foi a mais agressiva e desgastante subida de todo o trajeto: a ladeira do Cagão.

Além da inclinação brutal, tivemos como agravante a lama. Muita lama! Foi impossível cumprir a totalidade do percurso pedalando e todos tiveram que empurrar as bikes ladeira acima acumulando penosos quilos de massapê nos pneus e sapatilhas. Ao final do Cagão paramos na cancela de onde surgiriam os primeiros colocados da prova.